Email Marketing: Cerca de uma em cada seis mensagens globais não chegam à caixa de entrada

Provedora global de soluções de dados, a Return Path lançou o Relatório de Benchmark de Entregabilidade 2018, no qual é possível observar que, mundialmente, 15% dos e-mails comerciais não têm alcançado o objetivo pretendido, ou seja, a caixa de entrada dos clientes. Embora o índice venha apresentando crescimento (79% em 2015 e 2016; 80% em 2017; e 85% em 2018), ainda há um número significativo de mensagens sendo desviadas para o spam ou simplesmente sendo perdidas (15%).

De acordo com o Relatório de Benchmark de Entregabilidade 2018, a melhora global deste ano foi impulsionada principalmente pelos ganhos na entrega em caixa de entrada na América do Norte e Europa. No entanto, a porcentagem significativa de mensagens filtradas indica que os profissionais de marketing ainda estão perdendo oportunidades valiosas de lucrar com o canal e-mail.

“Profissionais de marketing de todo o mundo confiam no e-mail e isso não é surpresa, tendo em vista que o canal gera R$ 126 de retorno para cada real investido”, explica Cecília Belele, diretora regional da Return Path para a América Latina. “Estamos felizes em ver o aumento das taxas de entrega na caixa de entrada, mas ainda há bastante espaço para melhorar esse desempenho. Cada falha no acesso à caixa de entrada representa a perda de oportunidade de negócio”.

No Brasil cenário exige atenção – No Brasil, a taxa de entrega de e-mails comerciais na caixa de entrada é 75%, ou seja, está 10 pontos percentuais abaixo da média global e 14 p.p. atrás do entregador com o melhor índice entre os países mapeados pelo estudo, o Canadá. Com relação a entrega na pasta de spam o dado é ainda mais preocupante: a taxa de 14% do nosso país representa mais que o dobro da média global e é quase cinco vezes superior que a média no Canadá. “Hoje, qualquer marca interessada em ter a atenção do usuário é considerado um concorrente na caixa de entrada. Por essa razão, é importante entender o investimento no canal como estratégia do negócio. E, não basta entregar, é preciso ainda manter bons índices em indicadores que comprovem a relevância das mensagens para o destinatário”, ressalta Cecília.

Estados Unidos e Canadá – Nos Estados Unidos, as marcas observaram fortes ganhos no posicionamento na caixa de entrada nos últimos 12 meses, com 83% das mensagens alcançando os assinantes, contra 77% em 2017; enquanto no Canadá a situação é de relativa estabilidade, porém com os índices mais altos do estudo: 89% em 2018 e 90% em 2017.

 

Taxa de entrega na caixa de entrada

(Fonte – Relatório Benchmark de Entregabilidade 2018 da Return Path)

País Q3/2017 Q4/2017 Q1/2018 Q2/2018 Período de 12 meses
Brasil 77% 72% 73% 77% 75%
Estados Unidos 81% 81% 85% 85% 83%
Canadá 89% 88% 91% 89% 89%
Média Global 82% 84% 87% 86% 85%

 

Taxa de entrega na caixa de SPAM

(Fonte – Relatório Benchmark de Entregabilidade 2018 da Return Path)

País Q3/2017 Q4/2017 Q1/2018 Q2/2018 Período de 12 meses
Brasil 11% 16% 17% 13% 14%
Estados Unidos 6% 7% 7% 7% 7%
Canadá 2% 3% 3% 3% 3%
Média Global 2% 3% 3% 3% 3%

 

Taxa de emails perdidos

(Fonte – Relatório Benchmark de Entregabilidade 2018 da Return Path)

País Q3/2017 Q4/2017 Q1/2018 Q2/2018 Período de 12 meses
Brasil 11% 12% 10% 10% 11%
Estados Unidos 13% 12% 8% 8% 10%
Canadá 9% 10% 7% 8% 9%
Média Global 13% 11% 8% 9% 10%

O Relatório de Benchmark de Entregabilidade 2018 está disponível para download gratuito no site da Return Path. A Return Path conduziu este estudo usando uma amostra representativa de mais de dois bilhões de mensagens de e-mails comerciais enviados para consumidores em todo o mundo, entre os meses de julho de 2017 e junho de 2018.

 

Fonte: E-Commerce

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *